Destaques

Festival Lux Interior em Coimbra

Nos próximos dias 9, 10 e 11 de novembro, o Convento de São Francisco, em Coimbra, celebra a produção musical em Coimbra e o trabalho da editora Lux Records, ao longo de mais de duas décadas.

O Festival Lux Interior é um projecto da editora Lux Records, que pretende promover os artistas do seu catálogo e imortalizar uma das figuras mais emblemáticas e inspiradoras das bandas de rock conimbricense – Lux Interior, líder dos Cramps.

Durante 3 dias, são esperadas atuações de Ghost Hunt, Sean Riley & The Slowriders, Raquel Ralha & Pedro Renato, The Millions, Mão Morta, D3O e António Olaio & João Taborda.

Para além dos concertos principais haverá uma Mercado de Discos, Exposições com as capas de discos da Lux, exibição de documentários (Filhos do Tédio, Parkinsons e Bunnyranch), showcases (António Olaio & João Taborda), DJs e palestras sobre a música em Coimbra.

A Lux Records foi fundada em 1996, e desde então tem dado a conhecer muita da melhor música com origem na cidade de Coimbra: Belle Chase Hotel, Tédio Boys, Legendary Tigerman, Sean Riley & The Slowriders, D3O, Wraygunn, Bunnyranch, Tiguana Bibles, Ruby Ann & The Boppin’ Boozers, É Mas Foi-se, Ghost Hunt, António Olaio & João Taborda, Azembla’s Quartet, Victor Torpedo, Tracy Vandal, Bodhi, The Walks, Millions, Raquel Ralha & Pedro Renato. O epicentro da sua acção continua a ser a cidade de Coimbra, e em breve juntar-se-ão ao catálogo, os nomes de Mancines, Birds Are Indie, Twist Connection e Wipeout Beat.

Mas nem só de Coimbra vive a história da Lux Records: Mão Morta de Braga, X-Wife do Porto, Unplayable Sofa Guitar e Madame Godard de Viana do Castelo, Born A Lion da Marinha Grande, Houdini Blues de Évora, e até os Swell de São Francisco (E.U.A.) têm a sua história marcada com o selo da vigenária editora.

Nos próximos dias 9, 10 e 11 de Novembro, no Convento de São Francisco, com organização da Câmara Municipal de Coimbra, e o apoio da Antena 3, o Festival Lux Interior não só será uma epítome da actividade da editora ao longo de mais de duas décadas, mas principalmente, uma nova oportunidade para a produção musical da cidade de Coimbra.

 

PROGRAMAÇÃO

9 de Novembro (Black Box – 21h45)

Concertos

Ghost Hunt – concerto que assinala o lançamento em vinil do álbum de estreia homónimo

The Millions – concerto de apresentação do álbum de estreia Internal Combustion

Eventos paralelos

Exibição do documentário The Parkinsons: A Long Way to Nowhere, de Caroline Richards

Exposição de capas de discos editados pela Lux Records

Feira de discos (vinil e CDs)

Atelier de construção de instrumentos musicais do “luthier” Cândido Jacob

10 de Novembro (Grande Auditório – 21h45)

Concertos

Sean Riley & The Slowriders – concerto comemorativo do 10º aniversário da edição do álbum de estreia Farewell

Raquel Ralha & Pedro Renato – concerto de apresentação do álbum de estreia The Devil’s Choice, Vol.1

Eventos paralelos

Exibição do documentário “Rockumentário”, de Sandra Castiço

Exposição de capas de discos editados pela Lux Records

Feira de discos (vinil e CDs)

Atelier de construção de instrumentos musicais do “luthier” Cândido Jacob

11 de Novembro (Foyer – 18h00)

Concertos

António Olaio & João Taborda – showcase dos primeiros artistas editados pela Lux Records

Eventos paralelos

Exibição do documentário Filhos Do Tédio, de Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda

Exposição de capas de discos editados pela Lux Records

Feira de discos (vinil e CDs)

Atelier de construção de instrumentos musicais do “luthier” Cândido Jacob

11 de Novembro (Grande Auditório– 21h45)

Concertos

Mão Morta – concerto comemorativo do 25º aniversário da edição do álbum Mutantes S.21

D3O – concerto que assinala o lançamento em vinil do álbum Exposed