Agenda

Indiegente Live

Indiegente, programa de autor do Nuno Calado, celebra 22 anos em 2019.

Depois da primeira edição, no ano passado, do Indiegente Live, o radialista volta a convidar os ouvintes e alguns dos músicos portugueses mais próximos para a segunda edição. A festa acontece no dia 19 de outubro, no Lisboa ao Vivo, em Lisboa.

ACT-UPS, ALGUMACENA (Alex D’Alva Teixeira e Ricardo Martins), ANARCHICKS, a estreia dos KNOT3 (Selma Uamusse e Toni Fortuna), RUI MAIA, THE DIRTY COAL TRAIN e THE PARKINSONS são os primeiros nomes anunciados para o INDIEGENTE LIVE.

O conceito do Indiegente Live não é ser uma maratona interminável de concertos, mas sim um espectáculo único, non-stop, em que os artistas tocam alguns temas e se encadeiam uns com os outros, como se fossem elos de uma corrente. Este sistema de elos de uma corrente permite que exista uma interacção entre os músicos, proporcionando momentos irrepetíveis, alguns criando inéditos especialmente para esta festa e outros tocando remakes de temas já conhecidos.

RECUPERA AQUI A EDIÇÃO 2018 DO INDIEGENTE LIVE

Preçário:

Early Birds – 10€
Regular Tickets – 15€
Doors – 20€


“Há um ano, pensar numa segunda edição do Indiegente Live era algo que estava completamente fora dos meus planos, acho até que devo ter sido o último a ficar convencido que era um evento que podia ter continuidade. Como sempre disse, a ideia inicial era fazer apenas uma vez e, por ter pensado sempre que seria algo irrepetível, fui cancelando, durante meses, a ideia de fazer uma segunda edição. O tempo foi passando e as pessoas com quem me ia cruzando, que estiveram envolvidas no ano passado, iam perguntando quando é que ia ser o próximo. Não esqueço as muitas pessoas que enfrentaram um furacão, que atravessaram o país para estarem presentes no primeiro Indiegente Live, que me diziam que não o podiam perder, apesar das condições climatéricas; não esqueço a boa energia criada no palco e fora dele pelos músicos e pelo público que passou pelo Lisboa ao Vivo. Por tudo isto, acabou por me parecer que seria honesto tentar montar uma noite semelhante de boas vibrações. O cartaz deste ano é diferente, mas a qualidade dos intervenientes será igual e a camaradagem também. Espero que, no dia 19 de Outubro, não haja nenhuma intempérie para que todos que queiram partilhar este dia o possam fazer.”

Nuno Calado