Gripes e constipações: as diferenças

Saiba as diferenças

 

Gripes e Constipações: Qual é a diferença?

Tanto as gripes como as constipações são causadas por vírus respiratórios. Estas têm muitos sintomas semelhantes e podem ser facilmente confundidas e mal diagnosticadas.

Enquanto uma constipação geralmente desaparece dentro de alguns dias, a gripe pode por vezes evoluir para complicações mais graves que podem ser fatais para certas pessoas.

A maior diferença é o tempo que o vírus permanece no seu corpo. 

Prevenir constipações e gripes

É impossível prevenir o início de uma constipação comum. É um vírus de transmissão aérea muito contagioso e não existem vacinas ou medicamentos que o possam impedir de o infetar, a não ser que evite contactar com o vírus de qualquer forma. A gripe, por outro lado, pode ser prevenida com uma vacinação precoce ou com medicamentos antivirais.

 

Curiosidades e outros dados:

Porque é que as pessoas ficam mais infectadas com gripe no Inverno?

Quando a temperatura é baixa e na ausência de radiação ultravioleta o vírus sobrevive o tempo suficiente para poder ser transmitido de uma pessoa infetada para uma pessoa saudável. No Inverno, existem outros fatores facilitadores da transmissão do vírus, tal como, o agrupamento de pessoas em recintos fechados (escolas, lares, meios coletivos de transporte, discoteca).

 

No adulto, quais os sintomas da gripe?

No adulto, a gripe manifesta-se por início súbito de mal-estar, febre alta, dor muscular e articular, tosse, arrepios e dor de cabeça. Pode também ocorrer inflamação dos olhos.

 

Como se transmite?

Transmite-se por partículas da saliva de uma pessoa infectada, expelidas sobretudo através da respiração, da fala, da tosse e dos espirros.

 

Como se diagnostica a gripe?

O diagnóstico tem por base os sintomas típicos: febre, arrepios, dor de cabeça, tosse e dor no corpo.

 

Qual o período de incubação?

O período de incubação é, em média, de 2 dias com intervalo de 4 dias.

 

Qual o período de contágio?

O período de contágio inicia-se 1 a 2 dias antes e até 5 dias após o início dos sintomas.

O período de contágio nas crianças e nos imunodeprimidos pode ter uma duração superior a 1 semana.

 

Como se evita?

A gripe pode ser evitada através da vacinação e da redução de contactos com pessoas infectadas.

 

Em caso de gripe, como proceder?

  • Existem linhas de apoio do Ministério da Saúde: para adultos, ligue para a Linha Saúde Pública – 808 211 311 e para crianças, ligue para a Linha Saúde 24 – 808 24 24 00
  • Procurar isolar-se das outras pessoas, de forma a diminuir o contágio.
  • Descansar, ingerir muitos líquidos (água, sumos) e manter a alimentação, comendo o que apetecer mais.
  • Evitar mudanças de temperatura.
  • Tomar medicamento para baixar a febre (paracetamol). Se a dor for intensa também pode tomar analgésicos. O paracetamol também é analgésico.
  • Fazer atmosfera húmida, se tiver tosse.
  • Aplicar soro fisiológico para desentupir/descongestionar o nariz.
  • Durante o período de doença não deverá ser vacinado.

 

Vacinação contra a gripe

gripe-vacina-Afinal

Quem deve ser vacinado contra a gripe?

  • Indivíduos com 65 e mais anos de idade, principalmente se residirem em instituições.
  • Todas as pessoas que sofram de:

– Doenças crónicas dos pulmões, do coração, dos rins e do fígado;
– Diabetes;
– Outras doenças que causam diminuição da resistência às infecções.

A vacina contra a gripe é eficaz?

  • É eficaz porque, em 75% das situações, evita o aparecimento da gripe e, em 98% dos casos, diminui a gravidade da doença.

 

 

 Saiba mais em: www.gripe.com.pt