Em homenagem a Tony Carreira, o Osório fez uma versão do “Sonhos de Menino”.

“E hoje a odiar
Em cada palavrão
Trago o 10 Pás Onze
No meu coração

Criança que fui
E hater que sou
E nada mudou

E hoje a odiar
Não posso esquecer
Este lugar
Que me viu nascer

Tão bom destilar
Aquele odiozinho
E os sonhos de haterzinho…”