Fernando, um homem algo rude, cerca de 45 anos, é o pai de Marta. Dono do videoclube “VideoMagic”, Fernando obriga a filha a ir trabalhar para lá em part-time.

Teve de regressar a Portugal, vindo das ex-colónias, depois do 25 de Abril, facto esse que não perdoa a Mário Soares. Apoiante e militante na campanha de Freitas do Amaral, espera que a vitória de Freitas volte a trazer alguma “ordem” e “disciplina” ao povo português. O seu lema de vida é “o trabalho é a minha política”.